Ricardo Guima: “A atuação dos Mambas frente ao Egito provou que merecem maior reconhecimento.”

Na fase inicial de grupos da Taça das Nações Africanas de Futebol, Moçambique e Egipto terminaram o jogo com um empate a 2-2. Os “Mambas”, em representação de Moçambique, têm um jogo crucial frente aos Tubarões Azuis esta sexta-feira, às 14h00 GMT. O resultado desta partida pode influenciar significativamente o andamento do torneio.

Após um hiato de 14 anos, a seleção moçambicana regressou à Taça das Nações Africanas (CAN). A reentrada foi marcada por um início positivo, garantindo o empate em 2 a 2 com o Egito, heptacampeão do torneio.

Os “Mambas” lideraram até aos momentos finais da segunda parte, altura em que sofreram um golo de grande penalidade a Mohamed Salah, resultando no empate 2-2. Este resultado valeu a Moçambique um ponto e manteve vivas as esperanças de avançar para os oitavos-de-final.

O próximo desafio é garantir um resultado favorável frente a Cabo Verde, num jogo no Estádio Félix-Houphouët-Boigny, em Abidjan, Costa do Marfim. Este jogo faz parte da segunda rodada do Grupo B.

Ricardo Martins Guimarães, também conhecido como Ricardo Guima, médio moçambicano de 28 anos, falou à RFI sobre a sua primeira participação no CAN. Guima, que joga no Chaves em Portugal e já representou Académica, Sporting CP, Oliveirense e Lodzki, foi eleito o melhor jogador em campo no jogo com o Egipto.

Na conversa com a RFI, Guima manifestou otimismo com o avanço dos “Mambas” para a próxima fase da competição. Questionado sobre a partida contra o Egito, ele admitiu que o time inicialmente ficou abalado ao sofrer um gol logo no primeiro minuto e meio. Porém, conseguiu se reagrupar no intervalo e marcou dois gols no segundo tempo.

Apesar do empate, Guima acredita que o ponto conquistado lhe dá esperança para o futuro. Ele expressou decepção por não ter garantido a vitória, mas continua esperançoso de que conquistará três pontos na próxima partida.

Com efeito, somar mais três pontos no próximo jogo garantiria a passagem da selecção moçambicana aos oitavos-de-final.

Participar na Taça das Nações Africanas (CAN) para Moçambique é uma experiência indescritível. É um sentimento que só pode ser verdadeiramente compreendido estando presente e vivenciando-o em primeira mão. Há um sentimento de orgulho e reconhecimento que vem com isso, e a alegria de poder contribuir com a equipe é imensa. O desempenho da seleção contra o Egito demonstrou que merece mais reconhecimento.

Quanto à mensagem ao povo de Moçambique, é bastante simples: “Vamos avançar, juntos”. Este lema resume o espírito de unidade e esforço coletivo, e só aderindo a este princípio poderemos fazer progressos significativos.

Leave a comment