Houthis estão a tentar levar os Estados Unidos(EUA) um conflito direto no Médio Oriente.

Neste momento, o principal objectivo dos rebeldes Houthi é envolver directamente os Estados Unidos (EUA )no crescente conflito no Médio Oriente.

Assim, os combatentes islâmicos intensificaram suas ameaças e declararam nesta terça-feira (16) que expandirão seus ataques na região do Mar Vermelho, visando navios e interesses americanos e britânicos.

EUA
Os militantes do grupo xiita Ansarullah, conhecido como Houthis, estabelecem-se no distrito de al-Udayn, na província de Ibb, no Iêmen. FOTO: Stringer/Agência Anadolu/Getty

Os rebeldes alegavam desde Novembro que só atacavam barcos israelitas ou que transportavam mercadorias para Israel.

Mas o porta-voz dos Houthis, Nasrudin Amer, disse que os navios britânicos e americanos “tornaram-se alvos legítimos” devido aos ataques das duas nações no Iémen na semana passada.

Amer disse: “O navio não precisa necessariamente estar indo para Israel para que possamos acertá-lo. Só precisa ser americano Os Estados Unidos estão à beira de perder a sua segurança marítima”, alertou o porta-voz.

Os rebeldes iniciaram uma nova etapa da guerra nesta segunda-feira (15), disparando foguetes contra um navio de guerra e um cargueiro, ambos pertencentes aos EUA – o cargueiro foi atingido e pegou fogo.

É provável que os rebeldes aumentem os seus ataques a partir de agora. Na terça-feira, atingiram outro navio no Mar Vermelho, um cargueiro grego com destino a Israel sem carga.

O grupo de milícias acredita que os ataques forçarão o Ocidente a lutar mais, agravando a guerra na região – que já tem duas zonas de guerra em Gaza e na fronteira entre Israel e o Líbano.

Se isso acontecer, os EUA e o Reino Unido acabarão numa guerra que não querem, mas não têm muitas opções.

Portanto, os aliados ocidentais apenas tentaram realizar alguns ataques para prejudicar o poderio militar dos rebeldes.

Leave a comment